receita-massa-italia-esparguete
Receitas

Spaghetti alla Gennaro, Nápoles no prato!

Querem saber uma coisa mesmo, mas mesmo muito engraçada sobre mim? Não simpatizo nada com esparguete! É mesmo o tipo de massa que menos como, e o que menos faço aqui em casa.
Não vos consigo explicar o porquê, mas é algo que já vem desde pequena. Não sei, acho o esparguete demasiado fino, sem consistência… não me satisfaz.
Normalmente, quando vou a um restaurante em Itália, peço se me podem trocar o esparguete por linguine ou então escolho outro prato que tenha linguine…manias, é o que é!
Bom, depois deste pequeno aparte, hoje trago-vos um dos pratos mais amados na cozinha napoletana.
Se eu vos dissesse que juntando esparguete, pão torrado, tomate fresco e anchovas teriam um dos pratos mais saborosos à face da terra, acreditariam? Convido-vos a comprovar.
Spaghetti alla Gennaro é um prato em honra do santo padroeiro de Napóles. Existem várias versões deste prato, há quem o faça com tomates e quem o faça sem. Sendo o tomate fresco a alma da cozinha napoletana, atrevo-me a dizer que a receita original leva tomates, mas mesmo pesquisando sobre as origens não consegui chegar a uma conclusão…

Deixo-vos a receita do meu spaghetti alla gennaro (mas fiz com linguine, pois claro!), um prato extremamente saboroso que demora 10 minutos a fazer.

Ingredientes para 2 pessoas:
Disclaimer: eu não costumo “medir” a massa nem a água da massa, faço tudo a olho. Não vou precisar medidas, mas tentar dar-vos uma ideia. Duas coisas que precisam de reter, a massa não pode ficar mole (por favor não!) e a água onde vão cozer a massa tem que estar tão salgada quanto a água do mar Mediterrâneo 😉

  • Cerca de 250 grs de esparguete (ou linguine :P)
  • Sal q.b.
  • 2 fatias de pão casqueiro ou alentejano;
  • 2 dentes de alho;
  • 1 malagueta;
  • 4 anchovas em óleo;
  • 250 grs de tomate chucha mini;
  • Manjericão q.b;
  • Orégãos q.b.;
  • Azeite q.b,

Preparação:

  • Colocar numa panela a água a ferver, para cozer a massa e uma mão generosa de sal (água do mar Mediterrâneo, lembram-se?);
  • Passar um dente de alho pelas duas fatias de pão, colocar orégãos e esfarelar as fatias de pão com as mãos;
  • Colocar as migalhas resultantes numa frigideira com azeite, deixar tostar e colocar de parte;
  • Noutra frigideira colocar um fio de azeite, um dente de alho e os 4 filetes de anchovas e vão mexendo;
  • Assim que as anchovas estiverem quase desfeitas juntar os tomates previamente cortados em metades e deixar suar;
  • Juntar a malagueta, retirar o dente de alho e, caso seja necessário, ajustar o tempero;
  • Quando a massa estiver quase “al dente”, ou seja, bastante malcozida, retirar da água e colocar na frigideira com o preparado (é nesses segundos que irá acabar de cozer para ficar “al dente”);
  • Colocar as migalhas do pão tostado por cima e uma folha de manjericão e está pronto a servir!

E então, vamos todos comprar anchovas hoje? 😉

Esta receita faz parte das receitas do mês dedicada a Nápoles. Podem encontrar as outras receitas aqui e aqui.
Já sabem, guardem esta receita para a terem sempre à mão! Não se vão arrepender.

Com amor,

Claudia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *