Viagens

Roadtrip Puglia: a viagem em euros

Confesso que raramente faço as minhas férias “grandes” em Portugal, e não é por achar que Portugal não é lindo e não tenha sítios maravilhosos para explorar, mas, ao fazer uma pesquisa rápida na Internet e ao procurar alojamentos com as condições mínimas, rapidamente chego à conclusão que me fica mais barato sair do país, o que é triste.
Foi o que aconteceu em 2019 (na era pré-covid) quando decidimos fazer uma roadtrip pela Puglia, Sul de Itália.

Na altura, partilhei tudo no meu Instagram – valores dos bilhetes de avião, do aluguer do carro, das despesas com a gasolina\GPL, da única portagem que encontrámos, da alimentação, e até mesmo as contas dos vários restaurantes.

Há uns tempos, sempre no Instagram, partilhei uma fotografia e lancei o tema e foram muitas as pessoas que me pediram para partilhar tudo por aqui.
Como vocês mandam e eu faço, elenco aqui todas as despesas que fizemos durante a nossa roadtrip de 9 dias pela Puglia, região lindíssima do Sul da Itália.

Reservas com 3 meses de antecedência:

Voo directo TAP – tarifa Classic, Lisboa-Napoli, ida e volta, 2 adultos e 1 criança de 2 anos – 320 euros;
Aluguer viatura (Opel Mokka) com 5 portas e GPS integrado – 180 euros + 55 euros cadeira de criança;
(atenção: normalmente, as companhias aéreas deixam levar cadeira\ovinho, nós é que preferimos não andar com peso desnecessário e pagar por uma cadeira alugada)
Estada Locorotondo, 4 noites num trullo (casa típica dessa região) – 135 euros
Estada Morciano di Leuca, 3 noites em quarto triplo com pequeno-almoço e limpeza diária – 112 euros
Estada Taranto, 1 noite em quarto triplo – 54 euros

Durante a nossa viagem:

Portagem Napoli – Bari (270 kms) – 19,80 euros
Gasolina\GPL – 150 euros para cerca de 2000 kms
(o nosso carro dava para atestar com gasolina e GPL, claro que só descobrimos a meio da viagem, mas usar GPL ajudou a poupar imeeeeeeeeeenso)
Alimentação (supermercado) – 300 euros
Alimentação (restaurante e take-away) – 170 euros
(chegámos a comer em sítios onde a fatia de focaccia grande era 0,50€, não me enganei, foi mesmo cinquenta cêntimos. A comida no Sul de Itália é muito barata. Só para vos dar como exemplo, comemos peixe e marisco fresco com uma garrafa de vinho branco num restaurante no centro histórico de Monopoli por 30 euros).

Contas feitas, a viagem para os 3 rondou os 1500 euros, sendo que gastámos imenso em comida, gastamos sempre porque adoramos cozinhar em casa, aliás adoramos comer no geral!

Cheguei a ver uma casa para alugar no Carvoeiro durante uma semana a cerca de 800 euros (só a casa), por isso penso que compensou fazer esta viagem.
O que acham?

Guardem este post no vosso Pinterest e usem a checklist (editável ou para impressão) que vos preparei com todo o carinho. Assim, já podem ter uma ideia do orçamento para a vossa próxima viagem. Podem fazer o download da checklist em baixo ou também guardar no vosso Pinterest 🙂

Com amor,
Claudia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *