20 + 5 curiosidades sobre a minha pessoa!

Volta e meia aparece um desafio diferente no Instagram. O objectivo é ficarmos a conhecer um bocadinho melhor a pessoa que adere ao desafio (normalmente é responder a perguntas) e promover a interacção, ajudando assim também a descobrir novas contas que podem fazer ou não sentido seguir. Confesso que muito raramente participo nessas coisas devido […]

maternidade-blog

Tilly, a drama queen!

Não! … É a nova palavra preferida! “Matilde, vamos dormir?” “Não!” “Matilde, vamos tomar banho?” “Não!” “Matilde, anda comer!” “Não!” “Matilde, vamos para a escolinha?” “Não!” “Matilde, dá um beijinho à mamã?” “Não!” A Matilde não sabe dizer sim…literalmente. A palavra “sim” em tillês diz-se “É!” “Matilde, vamos ao parque?” “É!” “Matilde, queres gelado?” “É!”Completados […]

Feliz Natal!

No outro dia uma pessoa ao desejar-me feliz Natal disse:” Que tenhas muitas prendas no sapatinho!”…E isto ficou a remoer-me a cabeça. Não quero cá estar com hipocrisias e fingir que não adorava receber o par de sapatos que ando a namorar há meses, ou uma escapadela de fim de semana que tanto preciso, ou […]

decoracao-natal

O Natal está quase à porta…

…É a ti que eu devo todo este meu entusiasmo nesta temporada do ano. O rebuliço das compras à última hora na baixa lisboeta, perder-me entre decorações e músicas de Natal tocadas nas ruas, descascar as castanhas com as luvas calçadas tal o frio, montar e decorar a árvore obrigatoriamente no dia 8 de Dezembro, […]

flores

Tenho saudades!

Tenho saudades de sentir o teu toque, sentir o teu amor, sentir o teu companheirismo. Tenho saudades das nossas longas conversas na casa de banho. Tenho saudades de te ver a arrumar a cozinha a correr, para poderes ver a novela da noite, sentada no sofá. Tenho saudades de ver-te adormecer a ver TV. Tenho […]

velas-flutuantes

14/09/2013

13 de Setembro 2013 Devíamos ter saído de casa às 10 da manhã, saímos ao meio-dia. Eu, de papel e caneta na mão, revia a minha lista, confirmando que nada seria deixado para trás, pois nada podia ser deixado para trás. À porta do meu prédio estavam dois carros, o nosso e o do meu […]